domingo, 1 de junho de 2008

dorme, dorme, meu amor


dorme, dorme, meu amor,

dorme aqui no meu colo, sinto seu peito subir e descer

com a mão que propositalmente deixei sobre você...



dorme, dorme, meu amor,

dorme aqui pra eu velar seu sono sagrado,

sinto uma paz me invadir, depois de tudo que tenho passado...



dorme, dorme, meu amor,

o ritmo da sua respiração me embala,

estou aqui, toda apaixonada, por favor, não acorda, não fala...



dorme, dorme, meu amor,

que eu quero dançar no ritmo lento

do seu peito, que me leva embora todo o sofrimento...



dorme, dorme, meu amor,

que eu não deixo ninguém despertar

esse soninho sagrado que reconforta o meu olhar...



dorme, dorme, meu amor...