quarta-feira, 30 de março de 2011

hoje é dia de penteado



viva Sebastião Tapajós. 
Hoje é dia de aula e depois curtição 
no Clube do Choro, minha querida
escola de música.


beijos.

terça-feira, 29 de março de 2011

Agradeço, mãe... Erieiê! Ô!



Pelas preces já atendidas até o mês de março, todos os maiores confortos da vida...
cantarei a manhã toda para a senhora, todas as músicas dos seus súditos que aprendi...
e estou lhe levando seu buquê amarelo... minha protetora, minha força,
seu espelho rebateu a última vez esse ano transformando ameaça em cascalho levado pelo rio... 

não demonstro fraqueza para meus homens que me acompanham,
e tentei ter candura e respeitar o movimento de outro fluxo... vindo de mais longe...
não tive raiva, mas tive insegurança, minha mãezinha... e a senhora nem me deu tempo de sofrer.

e eu me impressionei mesmo, não bastante, a senhora transformou meu ninho depois disso
e ainda nos trouxe essa nova música do amor, tão mais confortável e farta do que as anteriores... 
a música de amor de encanto e mais o vôo até o sexto andar, com vista da minha cidade,
que eu adoro... a senhora sabe o que faz. Quem não sabe sou eu, mas a senhora me mostra.

Realmente o silêncio e a fidelidade 
me mostraram do que a senhora é capaz. 
Eu me sinto realmente com seus novos ensinamentos
ativos, fica aqui o meu agradecimento, e minha devoção.

Desde que eu estava na barriga da minha mãe, vc agiu, por incorporações, de tantas mães,
de tantas águas, de tantos choros renovadores nas minhas cachoeiras que me limpam...
seus animais, sempre me procurando, araras, papagaios, periquitos, jandaias... e eu os
reverencio, mãe. Mãe-madrinha, Mãe de amor, Mãe de proteção, Mãe-arquétipo-mais-lindo.

Aqui vai sua oração:

"Canto sereno que assobia, nos regatos lagos e cachoeiras.  
Senhora faceira de beleza e ternura.  
Protetora das crianças e de todos os que necessitam de tua graça.  
Mamãe Oxum, Deusa formosa dos rios.  
A Mãe das Águas Doces, acolhe-nos em teu seio, proporciona-nos paz e alegria.  
Saravá Mamãe Oxum! Ora Iê Ie"

sábado, 26 de março de 2011

domingo



Domingo tem um gosto diferente... mas domingo é só amanhã.

De segunda a sexta eu tenho mil obrigações e é tudo muito rápido.
Tenho 7 turmas na escola, tenho 3 alunos particulares (uhu! isso
me dá bastante dinheiro), estudo gaita no Clube do Choro, faço
curso de Teoria Literária e Crítica. Tenho que ler pelo menos
200 páginas por dever de casa e analisar poemas, contos, autores.
Tomo conta do meu vô na hora do almoço. Almoçar com ele é
o prêmio do dia! Mil risadas do velhinho mais engraçado das
galáxias. Ele vai bebericando sua dose de cachaça e petiscando
eternamente em seu prato de legumes, arroz, feijão, carne e salada,
enquanto discorre sobre Roriz, Niemeyer, ditadura do Brasil, 2012
e o fim do mundo, o hábito de beber cachaça, a super idade que ele
tem... (completou 82 anos anteontem). Além disso ainda tenho que
encontrar tempo para curtir showzinhos no Clube c/ o amor -  na 4ª
(eu entro de graça  por ser aluna), dar aquela fugidinha rápida
para o temaki e por a conversa em dia. Partir pra Blockbuster pra
comprar algum dvd original em promoção... normalmente saímos de lá
com 3 dvds, algum jogo de tabuleiro, meus cosméticos e um milhão
de chocolates... o Fred gosta mais de chocolate do qualquer mulher.
Às vezes temos que arrumar tempo para jogar também. Partidas de
xadrez, de Scotland Yard, tudo ao som das nossas musiquinhas, e ao
sabor do Cabernet, nova paixão da casa, enjoamos um pouco de Merlot
e de Riesling (este deu lugar ao Chardonnay)
Sábado é dia de trabalhar
mais um pouquinho, a turma é maravilhosa, isso muda tudo, almoçar
com a minha mãe e com meu pai... sushi, de preferência e de tarde
sentar com o Fred embaixo de uma árvore e checar tudo o que
temos que fazer... coisas da mudança, ajustes sobre os passeios
de sábado, pesquisas na internet, quem saber ver um filminho no
cinema ou em casa bem juntinho... se brincar eu faço bolo... sucos.
Logo em seguida encontramos nossos amigos queridos, que nos dão
muita euforia, com suas histórias, piadas internas que não
têm preço, com suas danças e dizeres da semana... eu tenho uma
certa histeria quando vejo meus amigos, fico com medo de não prestar
atenção em tudo, de perder alguma piada, de não conseguir me lembrar
depois... de ouvir cada atualização das minhas amigas queridas, isso me
importa muito... é tão gostoso ouvi-las contando os fatos da semana. A
histeria vai passando e parece que eu estou num embalo... e realmente o é.
Deve ser aquele embalo de sábado à noite... e ele passa muito rápido.

...
E domingo...
...

É dia de acordar bem devagarinho, já acordar no ritmo de amor, meio
lento, com fome de carinho, os corpos quentinhos de edredon vão se
encostando, formando uma dança tranquila como a valsa antiga, a gente
não perde por esperar e fazer tudo devagar... banho com sais e shampoo
mega cheiroso... escolho meu modelito mais alegre, mais floral e fresquinho,
se tiver frio, uma botinha e um cachecol me bastam. Aí a gente vai sendo
levado pelas ruas de Brasília, a gente AMA Brasília. Acho que eu não
conseguiria viver com alguém que não gosta dessa cidade. É alienígena para
mim. E visitamos museus. E passeamos no parque. E jogamos frescobol. E
bebemos água de coco com beijinhos. E deitamos na grama, e vamos até
a ermida, quando dá, até a Indaiá. E o sol bronzeia nossa pele, e a água
limpa o que ficou da semana de energia parada. E escolhemos almoçar em
algum lugar... na Vila Planalto... gostinho de provícia... no Naturetto... no
Girassol... em tantos lugares gostosinhos... "e pra beber, senhores?" ...
"uma cervejinha para 2" e a gente brinda. E o domingo ainda não ficou de
tarde... é muito mais devagar... ele passa lentamente... e eu sinto cada
pedacinho dele me reestabelecendo as forças... e pimba! segunda-feira!

quinta-feira, 24 de março de 2011

novo apê


Quem diria, hein? Que a gente ia se mudar de casa... pra um lugar MAIOR.
Quem diria... que o meu DESIGNER ia me pedir pra fazer novos projetos
de decô. Quem diria.... que a gente ia se dar tão bem... e pensar que se de
repente, a gente tiver um rebentinho alguma hora... ele já vai poder ter um 
quartinho dele... quem diria que tantos sonhos chegariam tão cedo... 
quem diria...
tantos planos, tantas mudanças... ai, ai... que delícia de viver!

segunda-feira, 14 de março de 2011

{daqui a pouco}


Completou 3 anos uns meses atrás e eu to aqui,
como sempre, fazendo com toda felicidade 
o nosso jantar. PORQUE EU QUERO, 
PORQUE ISSO ME FAZ FELIZ... eu sempre
quis cozinhar numa casinha minha... e hj eu posso 
unir isso a ver a sua cara comendo, devorando o
que eu faço, com ou sem fome, por estar gostoso,
ou talvez pra me agradar, pra me deixar feliz,
não importa... nosso jantar está no forno agora.
Hoje você foi ensaiar, hoje o moço do caixa
do La Palma me fez um gracejo... hoje você foi
trabalhar depois de mim, hoje eu dei 4 aulas.
Daqui a pouco eu vou ouvir as suas chaves como
se fossem seus passos... ritmados. Daqui a pouco 
eu vou correr pra porta e te dar um beijo bem longo.
Daqui a muito pouco esse jantar vai ter terminado.
... logo em seguida eu vou te servir de sobremesa...