sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Dezembro 2018

É replay que chama?
É remake?
Não.
É vida nova, de novo.
É vida que desconhecemos.

Mudar de casa, de novo.
Cancela a viagem pra praia.
Bora mudar, instead.
Desenhar planos, de novo.
Casar de novo.
Engolir um governo, de novo.

Casar de vestido de noiva, de. novo.
Com o mesmo marido, mas em cerimônia diferente.
Receber a família do RJ e a de Brasília, de novo.
Casar na Igreja, com os filhos levando as alianças,
e voltar pra casa, mas num endereço novo.

Tem coisa que a gente VIVE, entrega, segura
um na mão do outro e recebe,
receber o Espírito Santo e chamar ele pra
não largar a gente...
VAMOS VIVER TUDO O QUE HÁ PRA VIVER,
VAMOS NOS PERMITIR...

Ainda em busca de uma solução pra noite de núpcias.
Como vamos comemorar essa bênção da nossa união, 
sendo que ainda não me sinto preparada para dormir 
sem meu bebê de 1 ano, que ainda mama?
Uma super fugida por horas me parece a única solução palpável.

Com pompa.
Com amor.
Com emoção.
Daquele jeito.
Com brinde.
SEM FAMÍLIA.
só eu e você, como era 11 anos atrás...
no topo do prédio,
no meio da rua,
em cima do caminhão abandonado,
embaixo do céu estrelado,
em cima da terra,
o homem que me fez VER as estrelas,
e descobrir que se cair, do chão não passo.
Eu caso com você, em nome do Pai,
do Filho, do Espírito Santo, em nome dos meus filhos,
em nome das nossas famílias e amigos, em
nome da melhor escolha que fiz na vida,
ver você entrar e permanecer na minha vida,
trazendo todos os seus dons,
artísticos, psicológicos, astrais, cósmicos.
Eu sinto orgulho de ser sua esposa.
Eu sinto orgulho de caminhar junto.
SIM

Casaria de novo SEMPRE.
Casar com quem se ama, é SIM
que não cabe em 3 letras.

Não cabe aqui.

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Paróquia-Resgate



Tem coisa que o ser humano não faz sozinho.
Deus teve um papel fundamental no meu 
salvamento da fé no mundo esse ano.
Eu sempre acreditei em Deus, nunca me senti
agnóstica ou adepta do ateísmo porque eu sempre
me senti conectada com uma coisa muito forte,
muito grande, muito poderosa, muito inexplicável
que eu sempre soube que era Deus.
Em épocas diferentes da vida a gente afasta mais essa
força de nós ou a gente busca ela como único recurso 
possível, e comigo não foi diferente.
Precisei passar por certos calvários para precisar de 
Deus de novo e buscar socorro com mais força.
Desde o ano passado, durante minha segunda gravidez
que eu não conseguia lidar internamente com essa onda
reacionária pela qual a cabeça de muitas pessoas anda
passando. Eu estava achando que era um problema 
do meu trabalho, um problema isolado, depois fui 
percebendo a onda local em Brasília, depois observei
em nível nacional, e por último global. Eu estava me 
perdendo, me sufocando. Problemas na minha família 
também se apresentaram e foi aí que vi que precisava
de ser guiada, pega pela mão, encaminhada pro colo.
Fui numa missa numa paróquia franciscana aqui perto
da minha casa e esperei tudo acabar para pedir ajuda
pessoal ao padre. Conversamos por mais de uma hora.
Ele me acolheu como se eu sempre tivesse estado ali,
como se me conhecesse, e desde março venho seguindo
todas as instruções dele para lidar com tudo isso e com
meu trabalho, numa instância de amor com meus alunos.
E muito mais amor, cuidado e dedicação para minha 
família. Explicável para uns, inexplicávelmente para 
outros, tudo melhorou, não somente em nível pessoal,
mas pedi a Deus para me tornar veículo de cura e fé e 
assim Ele o fez e nos meus âmbitos mais próximos 
tudo que aconteceu se resolveu porque todos se dedicaram.
O Padre me pediu algumas coisas e eu venho seguindo
tudo como um soldado: passar pelo sacramento do Crisma
foi minha primeira jornada pessoal, tenho estudado desde 
o semestre passado para o dia em que receberei este 
sacramento. Realmente aprofundar me fez entender certas
coisas sobre a espiritualidade, independente da religião
na qual a gente se encontre com Deus, disciplina e dedicação
fortalecem nosso vículo e abrem caminhos mentais de
poder, como o canal com o anjo da guarda, no catolicismo.
O Crisma também se chama Confirmação, é o ritual pelo
qual se passa para confirmar que você quer fazer parte de
verdade daquilo tudo que é oferecido. Confirmarei minha fé
totalmente consciente e por certeza. Escolhi para ser minha
madrinha de Crisma uma tia muito especial do meu marido,
cuja fé sempre foi um exemplo e uma fonte de admiração. 
Ela aceitou e estamos indo rumo aos ensaios para a cerimônia,
afinal são todos os crismandos e madrinhas/padrinhos juntos,
e não dá pra ficar perdido. Abençoar minha união de 11 anos
é o próximo passo, e por último, batizar nossos filhos.
Graças a Deus tenho uma união com alguém que respeita e 
acompanha e estimula meus processos pessoais, não há nada 
que ele não tenha apoiado na minha vida em termos de processos
revolucionários da minha alma, desde que estamos juntos. 
Faço sempre um esforço para que o contrário seja verdadeiro,
e que eu consiga o apoiar em seus processos, cuidando e amando,
como ele faz comigo. Quero ser cúmplice um dia como ele tem sido.

É isso, partiu Crisma com nossas famílias testemunhando minha
caminhada de fortalecimento e aprofundamento da FÉ,
no dia do aniversário do meu cunhado, meu irmão postiço.

https://www.youtube.com/watch?v=MxPsWzSh6Lg

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

reviver a chegada


1 ano do meu segundo filho
reviver a chegada
reviver o parto
relembrar o pós-parto
reconhecer os avanços que fiz
em um ano vivi mil vidas
fiz as pazes com meu sol em virgem
não tenho mais cólicas
progredi em muitas outras
consigo atender 2 corações a qq hora
sou uma mãe bem presente e cuidadosa
pude atender minha família
me apaixonei mais uma vez pelo meu marido
encontrei finalmente um norte na espiritualidade
um convite mexe com minha cabeça neste mês
esse último ano teve muita coisa:
mais uma mudança de endereço
mais um aumento devido esforço
mais um jogo de cintura aprendido
uma ida à praia seria meu desejo mais profundo
encontrar tempo pros meus interesses pessoais
cumprir antigas promessas sociais
ajudar mais as pessoas nesse mundo que me oferta tanta bênção
ser mais útil à sociedade
aprofundar alguns conhecimentos
acreditar no amanhã
e se o amanhã brasileiro falhar,
ser melhor do que nunca com os brasileiros.
levar a paz onde houver a guerra
levar esperança onde morrer a vontade
levar amor onde secaram as flores
1 ano de Leonardo
me deu mil toneladas de amor divino
ele nasceu do amor
eu quero mais é amar o mundo
derramar compaixão
TRANSBORDAR.


sexta-feira, 27 de outubro de 2017

A música daquela noite se chama Ela

... e ela é de Gilberto Gil com Moska, Amor, era com Moska e eu não sabia...

e aquela noite no pior dia do baby blues, depois dos 2 irem dormir,
eu sentei, respirei e eu chorei e chorei e chorei,
lembrando do parto recente, do parto anterior, de todas as horas que vivi.
e tava tocando a playlist do Gil e você me salvou num abraço sorrindo,
cantando e me fazendo dançar e confiar.


um Lannister e um Ridd sempre paga suas dívidas,
depois desse dia, me sinto em dívida contigo,
te devo um salvamento dos grandes

Sobre aniversariar, em seguida de um parto

Presentes incriveis, esses de carne e osso...


Lua de Leite - parte 2

Exalando exaustão, amor e leite por onde passo...
a lua de leite acontece quando o recém-nascido é recebido
e reconhecido pela família, estávamos nos olhando,
nos cheirando, nos reconhecendo, esse Leonardo já
nos conhecia antes? Muitas vezes tenho a impressão que
sim, que nossa família já viveu junta antes, em outra
configuração, tive a mesma impressão com Helena, que 
eu a conhecia de antes... nunca vou esquecer do dia que
ele nasceu e ela veio conhecer, eu que não tenho irmãos
tive todas as minhas idealizações e fantasias confirmadas
naquele momento. É fantástico ter um irmão, e eu não tenho.
É incrível o amor fraterno e eu não viverei isso. A vida sabe
o que faz, eu investirei nessa família toda o amor que eu
conseguir para que quando eu não estiver mais aqui, o meu 
amor seja tão forte e vivo que não dependa da presença do
meu corpo, essa vida mundana pouco importa, a lua de leite
nos leva pra um plano espiritual muito mais vivo do que essa
materialidade do dia-a-dia. 
Nossos corpos de amante pedem arrego com o batente da chegada,
nossas costas envergam e inflamam nossos chacras mais sensíveis,
nosso cabelo cai, a gente perde peso sem fazer esforço algum, só
vivendo o cotidiano, e é um amor que se derrama, saindo dos pais
entrando nos filhos, durante as risadinhas e chorinhos deles, é um tal
de abraçar e agarrar e dormir todos juntos no mesmo espaço, é uma 
vontade de viver todo mundo sem obrigação de usar roupas desconfortáveis
e maquiagem, até os banhos mudam, aumentam em número, reduzem em 
produtos... queremos sentir nossos cheiros, o cheiro da nossa prole,
o cheiro de clã, de ninho, de pele, de cabelo, não há para os pais melhor
odor do que o da pele e dos cabelos de seus filhos. 
Meus filhos tem um cheiro doce e salgado de aventura, de diversão e carinho.
Melhor decisão que tomamos juntos foi ter pedido aos céus para descer
mais um membro do nosso clã, this is the offspring effect.
And I am grateful once again.

Obrigada, Deus, por me permitir a caminhada da maternidade.
Eu realmente amo o gerar, o gestar, o parir e o criar, como
o maior bem da minha vida, nada nunca vai se comparar a isso,
essa é uma caminhada espiritual que se envereda no mundo físico 
como aprendizado. Ser mãe é aprender sobre o próximo, sobre a vida
e sobre si mesma da forma mais didática que existe.






quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Vida Nova