sexta-feira, 31 de maio de 2013

Quer poema? Toma aqui:


O que é o que é??
Clara e salgada,
Cabe em um olho e pesa uma tonelada.
Tem sabor de mar,
Pode ser discreta,
Inquilina da dor,
Morada predileta.,
Na calada ela vem,
Refém da vingança,
Irmã do desespero,
Rival da esperança,
Pode ser causada por vermes e mundanas
Ou pelo espinho da flor,
Cruel que você ama,
Amante do drama,
Vem pra minha cama,
Por querer, sem me perguntar me fez sofrer,
E eu que me julguei forte,
E eu que me senti,
Serei um fraco,
Quando outras delas vir,
Se o barato é louco e o processo é lento,
No momento,
Deixa eu caminhar contra o vento,
Do que adianta eu ser durão e o coração ser vulnerável,
O vento não, ele é suave, mas é frio e implacável,
(é quente) borrou a letra triste do poeta,
(só) correu no rosto pardo do profeta.
Verme sai da reta,
A lágrima de um homem vai cair,
Esse é o seu b.O. Pra eternidade,
Diz que homem não chora,
Ta bom, falou, não vai pra grupo irmão ai
Jesus chorou!"



terça-feira, 28 de maio de 2013

Ainda lembro daquele dia


Quando o chão se fez água de rio,
 e a fantasia virou fetiche.


segunda-feira, 20 de maio de 2013

On the obstacles of writing


... and these Lianas, oh, but they hurt...
for they are full of thorns, I feel them...
they keep me from the ground, they hang me,
they grasp my chest... my back, like green belts.
When I breathe, they pierce my flesh, deeply.
They probe into my skin, looking for my veins.
They are trying to discover who I am.
I am so not telling them. So not telling. Them.
They would fail to see. 
I shall silence myself just one more moment
and the sharp end will no longer be with me. 
Oh, Phigalia, Pitys, Erato, Dryope...
How cruel it is the feeling of abandonment
"On the Plethora of Dryads"...

NR (20/05/2013)

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Anaïs Nin


Risk

And then the day came,
when the risk
to remain tight
in a bud
was more painful
than the risk
it took
to Blossom. 


sexta-feira, 10 de maio de 2013


Lembrando dos meus 15 aos 20 anos ;)