quarta-feira, 28 de maio de 2008

uma longa jornada


e ainda falta tanta coisa...
mas esse momento vai chegar.
ah, se vai...
férias pra que te quero!

terça-feira, 20 de maio de 2008

lemon tea


I need a lemon tea
`cause I think it`s just not right
that I was born too sweet
too sweet for others` minds

I need a lemon tea
`cause I think it`s just not right
that people underneath me
are so bitter they can bite

I need a lemon tea
`cause I think it`s just not right
that lemon is so sour
that it ruins all my sight

I need a lemon tea
`cause I think it`s just not right
you pretend you are ok
standing there all tough and bright

I need a lemon tea
`cause I think it`s just not right
you go planning with the others
when you should hold me tight

I need a lemon tea
`cause I think it`s just not right
and I`m sure you will regret it
when I musn`t what I might

I need a lemon tea
`cause I think it`s just not right.

segunda-feira, 19 de maio de 2008

começando a preparar pra viagem


é impressionante como eu não entendo nada de passagens aéreas.

vou ter que deixar toda essa parte pra você, eu simplesmente

quero que você me diga, é agora, digita o número...

não quero ficar procurando promoções.

você vai me dizer que eu estou sendo preguiçosinha,

mas amor, naõ é tão verdade assim.

eu vou fazer todas as outras partes.

aliás, foi você que insistiu incansavelmente pro nosso destino ser esse,

você sabe que eu fui relutante e que por mim a gente teria ido pra outro lugar.

nada mais justo do que você pelo menos me ajudar com a parte

que eu tenho dificuldades.

você é tão bom nisso... eu sei que você vai dizer que eu sei fazer sim.

é verdade que eu sei entrar no site e procurar, mas amor, eu não tenho saco.

você tem!!! hahahaha!

não, mas fora de brincadeira agora, meu lindo,

eu já consigo imaginar a gente indo pra lá...

já consigo respirar um cheiro novo pra mim...

já consigo me ver me libertando de mil medos, de mil preocupações.

nem acredito que a gente vai mesmo, parece uma miragem.

tomara que dê tudo certo (sempre que eu digo isso você diz "vai dar")

eu te adoro tanto, você é tão diferente do que eu to acostumada,

me acostuma tão mal...

desse jeito eu fico mais mimadinha ainda, né? =P te amo.

terça-feira, 13 de maio de 2008

(des)esperar


essa peça é uma maravilha

há tempos que não ficava tão satisfeita com o teatro...

e só R$5,00 para vê-la!!!

inspirada em um livro maravilhoso

de um autor admirável, Samuel Beckett.

algo em Beckett me lembra Ionesco...

deve ser a agonia de quem lê que talvez seja

provocada, estimulada, tudo do mesmo jeito.

tá certo que o teatro do absurdo me intriga mais ainda

do que Beckett, mas... acho que ainda assim a comparação é válida.

o espetáculo foi tão bom que eu e o Fred estamos pensando em assistir novamente.

reler o livro "Esperando Godot" antes de ir à peça

foi muito importante pra mim, já que eu estava com a memória refrescada

sobre todos os diálogos.

estou extasiada. =)


recomendo fortemente para quem passar por aqui.

terça-feira, 6 de maio de 2008

confusão


¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨
por que será que a vida tem tantas opções de situação?
tantas opções de sentimento, tantos sentimentos mixados?
por que será que as pessoas pensam tudo tão diferentemente?
por que será que temos tantas opções de características para formar nossas personalidades?
como será que couberam numa só galáxia, tantas interpretações?
como será que as pessoas continuam dizendo que se comunicam no mesmo idioma, se palavras iguais têm significados diferentes para uns e para outros?
como será que pessoas continuam se relacionando, se escrevendo, se xingando, se martirizando, se beijando, se batendo, se amando... com tantas possibilidades de atividades?
essa variedade absurda de cores, cheiros, texturas, sabores, sons...
como é possível que tanta coisa tenha sido registrada na nossa memória como lembrança? de uma época, de uma pessoa, de um acontecimento bom ou ruim, de um carinho...
eu vou vivendo, vou vivendo, vou vivendo... como um bichinho que nem sabe como foi parar ali.
vou seguindo o fluxo, vou acordando, trabalhando, sorrindo, amando, dormindo de novo, pra acordar na manhã seguinte e fazer tudo de novo... só às vezes paro pra pensar em como é possível acontecer tudo o que acontece na minha vida... esse pensamento me angustia, sou muito a favor do prazer e da não agonia... logo, mando esses pensamentos pra longe, pra beeeem longe, e continuo respirando em paz, vivendo e seguindo o fluxo:
acordando, vivendo e dormindo;
acordando, vivendo e dormindo;
acordando... vivendo... acordei! nem me parece mais tão incômodo assim... na verdade está tão prazeroso quanto antes, quando eu não me entregava aos pensamentos... o primeiro momento foi ruim, agora não está mais tão ruim assim.
não vou mais dormir... pelo menos não por um tempo.
¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨:¨