sexta-feira, 27 de outubro de 2017

A música daquela noite se chama Ela

... e ela é de Gilberto Gil com Moska, Amor, era com Moska e eu não sabia...

e aquela noite no pior dia do baby blues, depois dos 2 irem dormir,
eu sentei, respirei e eu chorei e chorei e chorei,
lembrando do parto recente, do parto anterior, de todas as horas que vivi.
e tava tocando a playlist do Gil e você me salvou num abraço sorrindo,
cantando e me fazendo dançar e confiar.


um Lannister e um Ridd sempre paga suas dívidas,
depois desse dia, me sinto em dívida contigo,
te devo um salvamento dos grandes

Sobre aniversariar, em seguida de um parto

Presentes incriveis, esses de carne e osso...


Lua de Leite - parte 2

Exalando exaustão, amor e leite por onde passo...
a lua de leite acontece quando o recém-nascido é recebido
e reconhecido pela família, estávamos nos olhando,
nos cheirando, nos reconhecendo, esse Leonardo já
nos conhecia antes? Muitas vezes tenho a impressão que
sim, que nossa família já viveu junta antes, em outra
configuração, tive a mesma impressão com Helena, que 
eu a conhecia de antes... nunca vou esquecer do dia que
ele nasceu e ela veio conhecer, eu que não tenho irmãos
tive todas as minhas idealizações e fantasias confirmadas
naquele momento. É fantástico ter um irmão, e eu não tenho.
É incrível o amor fraterno e eu não viverei isso. A vida sabe
o que faz, eu investirei nessa família toda o amor que eu
conseguir para que quando eu não estiver mais aqui, o meu 
amor seja tão forte e vivo que não dependa da presença do
meu corpo, essa vida mundana pouco importa, a lua de leite
nos leva pra um plano espiritual muito mais vivo do que essa
materialidade do dia-a-dia. 
Nossos corpos de amante pedem arrego com o batente da chegada,
nossas costas envergam e inflamam nossos chacras mais sensíveis,
nosso cabelo cai, a gente perde peso sem fazer esforço algum, só
vivendo o cotidiano, e é um amor que se derrama, saindo dos pais
entrando nos filhos, durante as risadinhas e chorinhos deles, é um tal
de abraçar e agarrar e dormir todos juntos no mesmo espaço, é uma 
vontade de viver todo mundo sem obrigação de usar roupas desconfortáveis
e maquiagem, até os banhos mudam, aumentam em número, reduzem em 
produtos... queremos sentir nossos cheiros, o cheiro da nossa prole,
o cheiro de clã, de ninho, de pele, de cabelo, não há para os pais melhor
odor do que o da pele e dos cabelos de seus filhos. 
Meus filhos tem um cheiro doce e salgado de aventura, de diversão e carinho.
Melhor decisão que tomamos juntos foi ter pedido aos céus para descer
mais um membro do nosso clã, this is the offspring effect.
And I am grateful once again.

Obrigada, Deus, por me permitir a caminhada da maternidade.
Eu realmente amo o gerar, o gestar, o parir e o criar, como
o maior bem da minha vida, nada nunca vai se comparar a isso,
essa é uma caminhada espiritual que se envereda no mundo físico 
como aprendizado. Ser mãe é aprender sobre o próximo, sobre a vida
e sobre si mesma da forma mais didática que existe.






quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Vida Nova