sexta-feira, 29 de junho de 2012

Montréal.


eu queria tanto voltar lá contigo...

quinta-feira, 28 de junho de 2012

I need some incense...


and music... and silence.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Atropelar, Mr. Time? TRY ME.


Ontem foi aniversário da Vívian e ela tinha convidado para 
um abraço na casa dela a partir das 20. Eu tinha que estar
com uma apresentação de um seminário prontinha na mão
no dia seguinte, no caso, hoje, mas pelos meus cálculos, eu
não iria apresentar no dia marcado, HOJE DE MANHÃ, 
porque ainda tinham/têm duas alunas na minha frente para
apresentar antes. Entrei no meu email e vi uma mensagem da
minha professora explicando que eu deveria mesmo assim
levar a apresentação pronta, pois talvez as duas apresentações
antes de mim não demorassem muito e eu pudesse apresentar
no segundo horário. Resolvi arriscar. Não preparei nada, li o
texto, mas não entendi a versão em espanhol, a partir da terceira
parte do artigo. O autor? Um dos meus preferidíssimos em 
Crítica Literária, Tzvetan Todorov. Pra começar, ele foi pupilo 
de Roland Barthes (ai, ai )... eu sei que o estruturalismo já
era, mas as contribuições dele ninguém pode negar... e os pós-
modernos me fascinam na literatura, Todorov é um muito bem
adaptado. Dele, eu realmente li estudando mais ou menos 3 livros,
e digo sem o menor peso na consciência, que ele me ajudou
durante nada mais nada menos do que TODA A GRADUAÇÃO.
Enfim, o texto foi escrito originalmente em francês,
porém, a professora chilena disponibilizou a versão em espanhol.
Comprei a versão em inglês para me auxiliar, mas a em francês 
estava esgotada... TUDO ISSO PRA DIZER QUE: estou 
acordada desde as 04:00, para acordar do viño argentino de 
ontem, resolvi me presentear com um banho zen, à luz de velas
e tudo, para acordar devagarinho, sem trauma. DEU CERTO!
Estou acordadíssima, cheirosa e maquiada, me hidratando
com água de coco e chá de hortelã e já comecei a preparar
todo o material da minha apresentação! Aposto que vai ser 
só na aula que vem,mas por via das dúvidas, 
estarei com tudo lá hoje mesmo. 

E sabe o que mais??? Tá ficando lindo!!! <3 

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Me niego.


"Me niego a vivir en el mundo ordinario como una mujer ordinaria. 
A establecer relaciones ordinarias. Necesito el éxtasis. 
Soy una neurótica, en el sentido de que vivo en mi mundo. 
No me adaptaré de mi mundo. Me adapto a mí misma."

(Anaïs Nin, fale alguma coisa que faça
menos sentido pra mim, por favor...)

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Rubem Fonseca

Sempre falando de dentro de mim...


 "Pois o belo muda, o saber muda, 
a inteligência muda, a medida muda. 
Mas o desejo é inalterável." 

terça-feira, 19 de junho de 2012

A segunda salada do Jamie


Duas coisas: eu não to dormindo direito; eu não tenho tempo.
Hoje é um daqueles dias que eu to tão cheia de coisa pra
fazer e escrever que eu acho que não vai dar pra passar
no supermercado de tanta pressa... mas não. Vai ter que 
dar tempo, porque o filtro da Melitta ta terminando e eu não 
tenho a menor condição de sobreviver a esse mestrado 
sem café de manhã... ou seja, eu vou ter que ir de um jeito
ou de outro. Acabou que eu acabei de trocar uma receita com
uma amiga que eu adoro, ela me pediu uma receita de uma
salada diferente, e em troca me mandou a segunda salada
do Jamie nesse video. A primeira também me parece muito
boa, mas a segunda tem duas coisas que eu simplesmente não
dispenso em comida salgada: o tomate e o abacate. Essa 
saladinha vai muito bem com a sopa de abóbora que eu 
faço, mas hoje vai ser só a salada mesmo e uma sopa que 
já tem aqui em casa hoje... eu adorei todos os ingredientes
da segunda salada, inclusive a mostarda que eu vou usar,
que não é inglesa nem francesa, como o Jamie queria, mas
é uma austríaca que a minha sogra trouxe da viagem! =)
Espero que com a salada e uma sopa eu durma melhor hoje.


Bon Appétit!


domingo, 17 de junho de 2012

Sweet Sunday

"Si Dios no hubiera descansado el domingo, 
habría tenido tiempo de terminar el mundo."

(Gabriel García Marquez)

sábado, 16 de junho de 2012

Um ótimo jeito de acordar no sábado



"Prezado(a) aluno(a),

O seu resumo enviado para a participação no evento comemorativo dos 50 anos do Instituto de Letras, 50 ANOS DE LETRAS DA UnB: memória e perspectivas, e que será apresentado na sessão de pôsteres do dia 05 de setembro de 2012, RODA DE PROJETOS – “O presente em Teoria literária e literaturas” (saguão do Centro de Excelência em Turismo), recebeu parecer Favorável pela comissão avaliadora.

Lembramos a todos que os pôsteres deverão ser fixados e retirados pelo próprio participante no dia 05 de setembro. A fixação deverá ser feita das 07:30H às 8:00H no saguão do Centro de Excelência em Turismo, e a retirada do pôster deverá ocorrer às 19:00H. Lembramos ainda que o formato dos trabalhos deverá obedecer às normas já divulgadas.


Atenciosamente,
A Comissão Avaliadora."

É isso aí!!! Beijos e mãos à obra nesse pôster!

quarta-feira, 13 de junho de 2012

One for sorrow



(Lagoa Araruama - atrás da casa da Tia Suely)

"One for sorrow,
Two for joy,
Three for a girl,
Four for a boy,
Five for silver,
Six for gold,
Seven for a secret,
Never to be told,
Eight for wishes,
Nine for treasure,
Ten for years of endless pleasure,
Eleven for a love so true,
Twelve to spend an eternity with you."

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Plantas - hortelã


Continuando a narrar a minha saga na empreitada
"jardinagem aos trancos e barrancos", vou agora
contar sobre a minha terceira plantinha, a hortelã.

Uma amiga minha, que tem uma jardineirinha presa
ao lado de fora do prédio dela, me deu a dica, disse
que era super fácil cuidar da hortelã, tanto quanto do
alecrim e do manjericão. 

Comprei uma no mesmo dia em que ela disse isso... 
meu pé de hortelã já tem mais de três aninhos! 
Eu sempre uso ela em sucos, o clássico de abacaxi, 
hoje vou usá-la numa variação da gelatina de limão, 
e claro, em mojitos para refrescar algumas noites.

Em folhas inteiras ou em pedacinhos, a hortelã de 
muitos usos culinários, mas eu particularmente 
não gosto de quase nenhum que misture a hortelã
com comidas salgadas... mas isso não é regra fixa.

De longe, a infusão de hortelã, de todas as que eu bebo,
é a melhor e mais saborosa, a mais leve e doce.

Plantas - Amaryllis

A pedidos das amigas, voltei a escrever sobre
as minhas plantas e talvez sobre outras que não
são minhas (ainda) hehehehe!


Eis que um dia chega de uma viagem à Holambra, em SP,
o nosso querido Daniel, com um bulbo de "Amaryllis" de 
presente para a nossa casa. 


Seguimos as orientações desse
nosso amigo agrônomo e plantamos a charmosa esfera num
vaso grande com terra vegetal  e esperamos a plantinha nascer.
É uma experiência fantástica acompanhar a florescência dela.
Sobe um cabo enorme por entre as folhas longas e à noite
não tem nada, só o cabo... quando amanhece, você acorda
e lá está uma flor enorme, lindíssima!


 É ainda mais chocante 
quando vamos dormir de novo, e no próximo dia, no mesmo
cabo tem mais flores do que no dia anterior. Ela enfeita a 
casa mesmo quando não está com flores, suas folhas verdes
tem um brilho espetacular e ela sobrevive bem se o vaso for
grande, se tiver um jardim então... é a condição perfeita!

domingo, 10 de junho de 2012

Caetano enCANTA



"Uma tigresa de unhas

Negras e íris cor de mel.

Uma mulher, uma beleza

Que me aconteceu.

Esfregando a pele de ouro marrom

Do seu corpo contra o meu

Me falou que o mal é bom e o bem cruel."




quarta-feira, 6 de junho de 2012

músicas de ontem e hoje


"I don't want anybody else

When I think about you 

I touch myself

I don't want anybody else"



Porque tem músicas de quando a gente se apaixona
que continuam tendo significado pro resto da vida.
Essa música passava quando a rádio do fusca
levava a gente pros anos 80 da Antena 1,
e eu perdia toda e qualquer sanidade...

uma das melhores tatuagens na minha memória

(o rádio do fusca, faltando a frente e uns botões <3)



terça-feira, 5 de junho de 2012

janela de casa

(GIF que o Fred fez com fotos da janela da nossa casa)

domingo, 3 de junho de 2012

Irerê

(foto: Sérgio Andreas Schubart; edição: minha)

São tantos dias longos amando você,
Que muitas vezes eu não os distingo.
Por amarmos 24 hrs, como faz o irerê,
Eu fico sem saber que dia é o domingo.

(Nina, 03/06)